segunda-feira, 24 de maio de 2010

Mecanismos de coesão textual - exercícios

Para cada um dos exercícios, você terá um “texto básico” onde não está ainda realizada a coesão. Esta tarefa caberá a você, na medida em que for capaz de substituir os termos repetidos pelos elementos constantes dos mecanismos de coesão explicitados neste capítulo. Você deverá, em primeiro lugar, fazer um levantamento de sinônimos ou expressões adequadas e substituir os termos que se repetem. Assim, no exercício 1, é importante saber que baleias podem ser chamadas de cetáceos, grandes animais marinhos; que China, no exercício 3, pode ser chamada de grande país amarelo, gigante amarelo etc. Esse levantamento permitirá uma maior agilidade no uso da coesão lexical.
A seguir, apresentamos um modelo.
Suponhamos que o texto básico ou não-texto (é não texto porque ainda não apresenta coesão) fosse o seguinte:
As revendedoras de automóveis não estão mais equipando os automóveis para vender os automóveis mais caro. O cliente vai à revendedora de automóveis com pouco dinheiro e, se tiver que pagar mais caro o automóvel, desiste de comprar o automóvel e as revendedoras de automóveis têm prejuízo.
Sabemos que automóveis podem também ser chamados de veículos, carros, e até mesmo de mercadoria ou produto, quando expostos em uma revendedora. Uma revendedora de automóveis pode também ser chamada de concessionária, agência etc.
Uma possível versão coesiva do não texto acima, utilizando os vários mecanismos de coesão, poderia ser, por exemplo:
As revendedoras de automóveis não estão mais equipando os carros para vendê-los mais caro. O cliente vai lá com pouco dinheiro e, se tiver que pagar mais caro o produto, desiste e as agências têm prejuízo.
Uma outra versão, utilizando somente o mecanismo de elipse, nos forneceria:
As revendedoras de automóveis não estão mais equipando para ven¬der mais caro. O cliente vai com pouco dinheiro e, se tiver que pagar mais, desiste e as revendedoras têm prejuízo.
1. Construa uma nova versão do texto abaixo, utilizando, em relação à palavra baleia, os mecanismos de coesão que julgar adequados.
Todos os anos dezenas de baleias encalham nas praias do mundo e até há pouco nenhum oceanógrafo ou biólogo era capaz de explicar por que as baleias encalham. Segundo uma hipótese corrente, as baleias se suicidariam ao pressentir a morte, em razão de uma doença grave ou da própria idade, ou seja, as baleias praticariam uma espécie de eutanásia instintiva. Segundo outra, as baleias se desorientariam por influência de tempestades magnéticas ou de correntes marinhas.
Agora, dois pesquisadores do Departamento de História Natural do Museu Britânico, com sede em Londres, encontraram uma resposta científica para o suicídio das baleias. De acordo com Katharine Parry e Michael Moore, as baleias são desorientadas de suas rotas em alto-mar para as águas rasas do litoral por ação de um minúsculo verme de apenas 2,5 centímetros de comprimento.
2. Construa uma nova versão do texto abaixo, utilizando, em relação à palavra Vera, os mecanismos de coesão que julgar adequados.
Desde cedo o rádio noticiava: um objeto voador não identificado estava provocando pânico entre os moradores de Valéria. A primeira reação de Vera foi sair da cama e correr para o porto. Fazia seis meses que Vera andava trabalhando em Parintins. Vera levantava cedo todos os dias e passava a manhã inteira conversando com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Vera estava em Parintins, tentando convencer os trabalhadores a mudar a técnica do plantio da várzea.
3. Faça o mesmo exercício em relação à palavra China no texto abaixo.
A China é mesmo um país fascinante, onde tudo é dimensionado em termos gigantescos. A China é uma civilização milenar. A China abriga, na terceira maior extensão territorial planetária (com 9960 547 km2), cerca de 1 bilhão e 100 mil habitantes, ou seja, um quarto de toda a humanidade. Mencionar tudo o que a China, um tanto misteriosa, tem de grande ocuparia um espaço também exagerado.
4. Idem, igual ao anterior.
Durante mais de um ano, o artista plástico baiano Emanoel Araújo empreendeu um mergulho profundo, em busca da produção artística dos negros no Brasil. O resultado pode ser visto na exposição “A Mão Afro-Brasileira”.
A paciente pesquisa do artista plástico baiano Emanoel Araújo exigiu fôlego redobrado.
Para chegar às raízes negras da arte brasileira, o artista plástico baiano Emanoel Araújo desceu ao século XVIII, na produção do Barroco e do Rococó. Para avaliar o momento atual de produção dos artistas negros, o artista plástico baiano Emanoel Araújo con¬vocou 68 artistas negros a enviar obras para a exposição.
5. Idem, igual ao anterior.
Muita gente votou, nas últimas eleições. Muita gente pensava que as coisas iriam mudar radicalmente, mas muita gente estava enganada. O Brasil parece que levará ainda um tempo muito grande para amadurecer. O que o Brasil precisa, entretanto, para chegar a ficar maduro, é manter arejada e viva a democracia.


Retirado do livro Curso de redação, Suarez, Editora Ática

5 comentários: